AbdonMarinho - Home
Bem Vindo a Pagina de Abdon Marinho, Ideias e Opiniões, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017



A palavra é o instrumento irresistível da conquista da liberdade.

Rui Barbosa

Escrito por Abdon Marinho

 

Logomarca da Câmara de Bom Jardim

Logomarca da Câmara de Bom Jardim

Câmara de Bom Jardim é impedida de declarar vacância na presidência

 

23
NOV
2016

08:42

     

    Uma decisão proferida pelo juiz Rapahel Leite Guedes determina que os vereadores de Bom Jardim declarem vacância de cargo de presidente da Câmara Municipal. O mandado de segurança, com pedido de liminar, foi impetrado por Manoel da Conceição, antes presidente da Câmara e agora prefeito por ordem judicial. A ação foi movida contra os vereadores Adriano de Aaújo, Ana Lídia Costa, Sônia Maria Brandão, Antônio Barbosa de Almeida, Hiateanderson Leite, José Salazar, Marconi...

    Escrito por Abdon Marinho

    NO ESCÂNDALO DA SEFAZ QUEREM QUE O RABO BALANCE O CACHORRO.

    HÁ MUITO tempo acompanho a política maranhense – mais de trinta anos –, e não lembro de ter visto ou ouvido fatos tão graves quanto os relatados agora, como tendo ocorrido na SEFAZ. 

    Não que antes não houvesse corrupção. Esta sempre esteve presente na vida cotidiana dos maranhenses. Governadores, sem qualquer constrangimento já confundiram o público com o privado; já usaram o patrimônio público se seu fosse; já roubaram para si e para as futuras gerações de seus clãs. Propina em obras, comissões em pagamentos, sempre fizeram parte da...

    Escrito por Abdon Marinho

    UMA DITADURA QUE SE DESINTEGRA. 

    – TENHO fome. Vai me matar porque tenho fome? 

    A expressão é de um cidadão enfrentado a policial nas ruas de Caracas. A imagem por um momento me transportou aos eventos de quase trinta anos ocorridos na China no que ficou conhecido como "O massacre da Praça da Paz Celestial", onde um cidadão enfrentava uma coluna de tanques, fazendo-os parar. 

    A cena do cidadão faminto enfrentando a policia me pareceu mais dolorida que aquela ocorrida na China, e que ganhou o mundo, até porque, segundada por imagens igualmente fortes: uma mulher come uma melancia recolhida...

    Escrito por Abdon Marinho

    DIREITO É PARA QUEM TEM, NÃO PARA QUEM GRITA MAIS ALTO.

    CORRIA o ano de 1995 quando nós, estudantes de direito da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, fomos chamados para uma assembleia no auditório central. Na pauta, deliberar sobre a paralização da universidade em apoio à greve de então, acho que era dos petroleiros. Cheguei cedo, sentei-me na frente e me inscrevi para falar no evento. Movimento, claramente, orquestrado, se sucediam os oradores num discurso monolítico de que devíamos paralisar a universidade. Só me deixaram falar depois de muita luta, após pedir retiradas vezes a palavra dizendo que estava...

    Escrito por Abdon Marinho

    UMA GUERRA SEM VENCEDORES. 

    QUEM venceu a eleição de São Luís neste segundo turno? Uma pergunta tola. Uma ligeira pesquisa revela que o atual prefeito, Edivaldo Holanda Júnior, sagrou-se vencedor ao obter 53,94% dos votos válidos, contra 46,06% dos votos do seu oponente, o deputado estadual Eduardo Braide. 

    Ao vencedor bastaria apenas um voto de diferença. Obteve mais de 40 mil, em termos percentuais, cerca de sete por cento. 

    Mas, além dos números, estamos diante de uma vitória a merecer festejos e fanfarras? 

    A análise deve ir além da adulação devotada aos eleitos e que nunca é desinteressada. 

    A expressão...

    Escrito por Abdon Marinho

    AS TREVAS DO  ENSINO MÉDIO. 

    FIZ O ENSINO MÉDIO no Liceu Maranhense em meados dos anos oitenta. Naquela época, e já se vão trinta anos, falava-se na necessidade de se reformar o ensino médio. Os mestres mais antigos reclamavam, com saudades, dos tempos mais gloriosos da educação no estado. Uma das pautas do movimento estudantil daqueles dias na escola era pela reabertura dos laboratórios de física, química e biologia fechados há anos. 

    Apenas este exemplo comprova a necessidade de reformas no ensino médio há, pelo menos, cinquenta ou sessenta anos. Isso, apenas o que conseguimos mensurar numa experiência real, pois...