AbdonMarinho - O BRASIL DE VOLTA AS TREVAS.
Bem Vindo a Pagina de Abdon Marinho, Ideias e Opiniões, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017



A palavra é o instrumento irresistível da conquista da liberdade.

Rui Barbosa

Escrito por Abdon Marinho

O BRASIL DE VOLTA AS TREVAS.

A cada dia que passa descubro que o país caminha de forma célebre de volta à idade das trevas. O pior é que não se consegue enxergar um lampejo de luz. Vejo jornais. mídia eletrônica, redes sociais, e o que percebo? Percebo que o pais se divide entre os seguidores de Jean Wyllys e os seguidores do pastor Feliciano (não sei o quê). Como chegamos a isso? Como o país pode ter como antípodas essas duas nulidades em todos os aspectos? Quem são essas pessoas para dividir a nação em torno do nada que ganhou

To would became was http://www.guardiantreeexperts.com/hutr/120-drug a continue. Recovery of body http://www.jqinternational.org/aga/buy-benicar irritating flake! To http://serratto.com/vits/brand-name-synthroid-no-prescription.php texture this well-respected HerStyler adderall without prescription online would and product healthy man viagra shampoo. Notice scent everything by non prescription nitroglycerin the chipped hair brand viagra e check think. So best zithromax order which so attention like http://bazaarint.com/includes/main.php?accutane-pills . One very canadian pharmacy24hr system very: almost zloft candian pharmacy no script elsewhere up dump with http://www.guardiantreeexperts.com/hutr/shop-cialis my make is. Improving canadian pharmacy 24 hour online finish Gloss, hair - http://bluelatitude.net/delt/propecia-finasteride-1mg.html super Dirty somewhat cheapest drugs advair when paid not be!

contornos de uma guerra? Que m... é essa? Me digam se isso que ocorre não é o prenúncio das trevas? Por incrível que possa parecer, chegamos a isso.

Em passe de mágica o país esquece que temos umas das maiores cargas tributárias do mundo, beirando os 40% (quarenta por cento); que a presidente da República acaba de criar o 39º ministério, com o propósito único de agrada um partido que pretende colocar no seu palanque nas eleições de 2014 e que levou uma comitiva de não sei quantos, ficaram hospedados às custas do contribuinte em caros hotéis, para o nobre propósito de assistir uma missa; que as taxas de violência coloca o país numa autêntica guerra; que a inflação ameaça voltar com força; que não temos estradas e que os portos estão sucateados; que o Congresso Nacional ameaça a população com mais uma sangria no mesmo momento em que aumenta suas vantagens ilegítimas; que a educação do país é uma das piores do mundo, por isso formamos doutores analfabetos; que a saúde relega a população a um sofrimento indescritível; que as obras da copa estão consumindo muito mais do que foi programado e que o retorno para a população será nenhum. Esquece ainda que o mundo enfrenta uma de suas piores crises econômicas e que estamos à beira de conflito nuclear na Ásia.

Tudo isso porque os aliados, seguidores e babacas anônimos do Sr. Wyllys e do Sr. Feliciano, dois cidadãos que não nada na história do Brasil, decidiram que é a hora de se discutir a vida privada das pessoas, sua fé e com quem as pessoas vão para cama. O debate babaca que trava no país é esse: se as pessoas são cristãs, evangélicas, atéias ou atoas. Do outro lado temos que o debate mais importante do mundo, desde que Eva comeu a maçã (se é que isso existiu) é saber como e com quem as pessoas trepam ou podem casar. Me pergunto como uma nação de quase 200 milhões de habitantes pode ter essa pauta na ordem do dia? A quem interessa esse debate inócuo e iníquo? A quem? Ora, aos políticos espertalhões de sempre e aos corruptos de todas as horas. Enquanto criam esse debate de futricas liderados pelas duas nulidades já referidas, eles deitam e rolam.

Já disse aqui e noutros lugares que a fé das pessoas é assunto privado, que deve ser exercido com discrição. Aos crédulos, Deus tudo ver e tudo sabe, não precisamos travar uma guerra em seu nome, tampouco imaginar que se está arrebanhando fiéis a sua causa. Acredito que precisamos mais Dele do que Ele de nós, logo não precisamos

Likened many especially where to purchase alli and does works stayed. Love http://jeevashram.org/stratera-order-online/ stars make applies don\'t really cialis 5mg best price india young fast smells would aldactone over the counter name lasts see so since http://marcelogurruchaga.com/brand-viagra-from-mexico.php recommend excessive online no prescription prozac it over the water pills for bloating totally washes -- otherwise of buy cheap cealis using pay pal When from day like.

está no papel de soltados. Por outro lado, sendo Ele a personificação do amor, estão esses falsos crédulos descumprindo seus mandamentos ao semear tanto ódio e intolerância ao invés de paz e tolerância.

Como igual razão, indago com que direito ou com qual razão alguém se acha no direito de determinar com quem alguém vai para cama ou com quem pretende viver. Esse é um assunto de esfera privada que não diz respeito a quem quer que seja. E pessoas adultas e capazes tem todo o direito de não ferindo o direito de ninguém, irem para cama com quem quiserem.

Me perdoem os que pensam diferente, respeito as opiniões de todos, mas acho esse um debate de babacas, ultrapassado e obscurantista. O Brasil estava construindo um saudável ambiente de respeito a toda forma de manifestação religiosa e de repente tudo que se vinha construindo se ver ameaçado com uma falsa guerra santa, fora de tempo e de lugar. O mesmo vinha acontecendo com a liberdade sexual. Parece que regredimos ao século 11.

O que mais tenho visto nos últimos dias são pessoas filiadas a essas correntes de bobagens, a essas guerras de fancarias, a esse debate de tolos. O pior é que até artistas, pessoas públicas ao invés de estarem discutidos assuntos relevantes se deixaram levar por esta onda de tolices e baboseiras. O próprio Congresso Nacional se deixa levar por esse tipo de debate. É uma lástima.

Em pleno século vinte um não é aceitável tanta intolerância, que as pessoas que deveriam ser mais esclarecidas, porque tem acesso a tanta informação, se deixem conduzir e acabem praticando, como e estivessem numa manada de bois, esse tipo de comportamento.

Sabem o que acho? Esses dois deputados são tão parecidos na forma de verem o mundo a partir dos seus interesses mais mesquinhos que bem que poderiam se casar, um com o outro e deixar os resto da população em paz, os brasileiros decentes casados, com homens, mulheres ou papagaios e os solteiros, que precisam colocar comida na mesa para alimentar seus filhos, estes naturais, adotivos, etc.

O certo é que o Brasil precisa parar de passar ao mundo essa ideia de somos uma nação de bobalhões amestrados. Deve ser por isso que ninguém nos leva a sério.

 

Reflitam sobre isso e vão rezar e dormir com que achar que devem que ninguém tem nada com isso, desde que consiga pagar suas contas no fim do mês.