AbdonMarinho - ELEFANTES EM LOJA DE CRISTAIS.
Bem Vindo a Pagina de Abdon Marinho, Ideias e Opiniões, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017



A palavra é o instrumento irresistível da conquista da liberdade.

Rui Barbosa

Escrito por Abdon Marinho

ELEFANTES EM LOJA DE CRISTAIS.

Os assim chamados \"oposicionistas\" no Maranhão, não cansam de fazerem o jogo do grupo de juram combater. Já havia alertado para esse fato no post \"amadores e profissionais\", onde coloquei todas as mazelas e as armadilhas que teimam em cair. Os meninos parecem crianças de três anos.

Vejam a última. O prefeito da capital, Edivaldo Holanda Junior do PTC, começou a ser fustigado por conta de não ter dado seguimento ao programa do peixe, que vinha de gestões passadas. Não sei se o prefeito está certo ou errado com relação ao programa, entretanto a condução da crise não poderia ser mais desastrosa. Os adversários do prefeito apontaram sua artilharia para o prefeito, fazendo o que lhes cabe na política, de dividir para vencer, tendo como alvo o Sr. Dino do PC do B, virtual candidato ao governo do Maranhão, com grandes de chances de vitória segundo as pesquisas. Pois bem lançaram a isca e os meninos caíram como patinhos. Um atrás do outro. Ora, o outro grupo nunca esteve preocupado com o peixe na mesa de ninguém, o que lhe interessa mesmo é o seu bacalhau com calda de chocolate, mas venderam isso e incluíram até um ingrediente religioso a discussão.

Articularam tão bem que conseguiram desunir todos os partidos que deram sustentação a vitória do prefeito, ao ponto de não se convidar para a mesma da Páscoa o PC do B, o PSB e o PDT. Se comerem um chocolate será dos mais amargos. Tudo por causa de um peixe que ao invés de multiplicar, como recomendaria a boa fé cristã dos petecistas, vazaram para a patuleia que estavam podre. Infantis.

Ora, em política você tem que capitalizar união e não desagregação. No Maranhão, as pessoas que se dizem oposicionistas acham que devem capitalizar é a desgraça dos seus possíveis aliados de batalhas, aqueles companheiros, que embora a contragosto, mas para não ficar de mal com os descolados, dizem que são oposição à família Sarney e com quem em última análise, pela origem política comum, possuiriam maiores afinidades eletivas. Parece tão simples entender isso que as vezes chego a achar que muitos destes fatos que traduzem essa desunião são ensaiados em palácio tendo o próprio Sarney como diretor.

Vejam, desde o governo de Conceição Andrade (1992/1996), a secretaria de abastecimento e agricultura tem sido dirigida pelo PSB ou pelo PDT, logo os desacertos se existiram foram cometidos por esses dois partidos aliados dos petecistas que estão inquilinos da prefeitura. Estes partidos são os mais fortes aliados do projeto do comunista (?) Flávio Dino para chegar ao poder, são os partidos que possuem maior estrutura partidária no estado, estruturas orgânica, logo o enfraquecimento desta aliança só interessa ao grupo adversário e não aos aliados de Dino, certo? Parece que não. Pelo que li, por aqui, talvez esteja errado, quem redigiu a nota da prefeitura criticando seus aliados do PDT teria sido o secretário de comunicação do município, que é uma espécie de primeiro-ministro do Sr. Dino, que seria o maior prejudicado com os seus termos. Não entendo, só podem ter combinado com o Sarney.  Ao dizer com base em informações afoitas da atual direção da secretaria que é do PSB que o ex-secretário do PDT, deixou o peixe apodrecer, acabou-se por estragar foi a relação de todos os partidos da base aliada do prefeito (PTC, PSB, PDT  e PC do B), ademais, o ex-secretário que se chama França mas que é de Primeira Cruz é acostumado com peixe salgado, jamais deixaria o peixe fresco estragar.  

O que achei mais bizarro no escândalo do peixe é que quase  todos os meios de comunicação, de aliados e de oposicionistas  trabalharam numa sintonia perfeita para jogar a fedentina no ventilador. Algo tão perfeito, que até chego a duvidar se não foi  combinado.

Os mais beneficiados dessa lambança toda devem está festejando, atingiram não dois, mas quatro coelhos com uma cajadada só. ou devo dizer patos? 

Em tempo. Leio em alguns blogues que essa desunião entre PSB e PDT é parte da estratégia do PC do B que acha que esses partidos tem muito espaço no governo municipal. Entendi. Querem conquistar uma catedral mas acabam brigando por causa de um oratório. Não dá para acreditar.

Texto reduplicado por incorreções. Com alguns acréscimos