Palestra de Abdon Marinho - Recall, sim ou não? - AbdonMarinho
Bem Vindo a Pagina de Abdon Marinho, Ideias e Opiniões, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017



A palavra é o instrumento irresistível da conquista da liberdade.

Rui Barbosa

Escrito por Abdon Marinho

POLÍTICA E GRATIDÃO.
ALGUÉM teria dito, que se a gratidão já habitou a casa da política, foi por tão pouco tempo que não deixou lembrança.
Outro dia, uma matéria no blog do jornalista Robert Lobato, dando conta, segundo o ex-deputado federal e constituinte, Haroldo Sabóia, que o governador do Maranhão, Senhor Flávio Dino, colocara o deputado federal e postulante ao Senado da República, José Reinaldo Tavares, na “geladeira", pus-me a refletir sobre a frase com a qual inicio o texto.
Segundo o desabafo do ex-deputado constituinte, os Leões já teriam fechado questão em torno do primeiro nome na disputa pelo Senado...

Escrito por Abdon Marinho

O MARANHÃO NA ENCRUZILHADA DO ATRASO.
DIZIA o saudoso Rui Barbosa que “a palavra é o instrumento irresistível da conquista da liberdade”. Uso-a no frontispício do meu site.
Há alguns anos resolvi que era hora de expor o que penso publicamente, usar a palavra para dar o meu testemunho sobre os dias que vivemos. Minha opção foi pela palavra escrita.
Em todos estes anos, por onde passo, escuto uma pergunta recorrente: – você não tem medo de escrever estes textos?
Ouço tal inquisição de médicos, advogados, servidores públicos, estudantes, cidadãos comuns.
Já ouvia muito isso no governo da senhora Roseana Sarney e,...

Escrito por Abdon Marinho

CRÔNICA DE UMA MORTE NÃO ANUNCIADA.

FRANCISCO Edinei Lima  Silva, cidadão barracordense ou cordino (conforme o gosto do freguês) com cerca de 40 anos, não imaginava que caminhava para a morte ao sair de casa por volta do meio-dia para comprar um carvãozinho e dar continuidade ao churrasco de domingo.

Envolvido num acidente de trânsito com um motociclista foi preso e jogado no “castigo” da delegacia de polícia daquela urbe. 

Aqui começa a tragédia. O tal castigo da delegacia é uma espécie de gaiola localizada nos fundos do prédio sujeito às intempéries climáticas. Quem fica lá tem que aguentar a...

Escrito por Abdon Marinho

UM POUCO DE BOM SENSO AJUDARIA.

LOGO que terminei de escrever o texto “Sem Instituições Será o Caos”, um amigo me alcança, por um destes aplicativos de celular, para indagar-me  como estou vendo a sucessão no Tribunal de Justiça do Maranhão. 

Após recomendar-lhe que lesse o texto que acabara de publicar, lhe disse que, a princípio,  achava faltar juízo a suas excelências na condução do processo eleitoral. 

Apesar do processo democrático, através de escolhas livres, ser sempre saudável, quando tais contendas descambam práticas que mais se parecem com disputas de várzea, todos perdem, sobretudo a instituição. 

Fui além ao ponderar...

Escrito por Abdon Marinho

SEM INSTITUIÇÕES SERÁ O CAOS.

TORNOU-SE lugar comum, dizer diante das crises em torno da política ou da economia, que tudo vai bem pois as instituições estão funcionando regularmente. Era assim.

O Brasil, depois de muito tempo, vive agora não uma crise política ou econômica, vive, sim, uma grave crise institucional que poderá desdobra-se para consequências que os mais lúcidos não desejam: uma ditadura, uma republiqueta de bananas, o império da corrupção institucionalizada ou outros males que os valha.

O que acontecerá, por exemplo, se o Senado Federal – como se desenha –, vir a dizer que a Suprema Corte...

Escrito por Abdon Marinho

A SENSIBILIDADE QUE FALTA. 

DIZEM que os Leões levaram um susto com o resultado de uma pesquisa que aponta o seu atual inquilino em ligeira desvantagem em relação à inquilina anterior. Deste assunto trataremos em um outro texto.

Se verdadeiros os números – e razão não tenho para deles duvidar –, uma das razões para o empate técnico de alguém com a campanha na rua para a outra que até aqui não se disse candidata, talvez seja a já famosa e proverbial sensibilidade dos atuais inquilinos do poder – ou a falta dela. 

Não digo com isso, claro, que os...